Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Acordo todos os dias!

Acordo todos os dias! Despenteada mas sempre gira. Sorriso na cara, boa disposição e lá vamos nós... que a vida não espera! Pronto e agora.... também no Instagram 😁

Acordo todos os dias!

Acordo todos os dias! Despenteada mas sempre gira. Sorriso na cara, boa disposição e lá vamos nós... que a vida não espera! Pronto e agora.... também no Instagram 😁

A idade é um número

Agosto 26, 2022

Pode ser um número pequeno ou grande, importa a leveza com que se leva a vida.

Não tenho problema em assumir a idade, as rugas, os cabelos brancos, a celulite e a flacidez… tudo faz parte do processo de envelhecimento, são marcas que fui ganhando com o passar dos anos. Convivo bem comigo e quem gosta de mim também. Quando há amor não há a pressão para ser a mulher “barbie” ou a mulher troféu, quando se ama em pleno as rugas e a flacidez estão incluídas.   

Podia fazer umas plásticas e combater a lei da gravidade, no entanto prefiro gastar aquele dinheiro em livros e viagens com quem amo.

 Siga para o fim de semana!

That thing called love

Setembro 01, 2019

O amor é lindo! Ouvimos isto vezes sem conta à medida que vamos crescendo... é de facto lindo, só se esquecem de dizer que aleija todas as partes do corpo, que nos despedaça de uma forma violenta e sem aviso prévio. Mas também é reparador quando verdadeiro. Isto de amor verdadeiro tem muito que se lhe diga... a minha cabeça cética e pragmática vê este tipo de amor nos meus filhos, o meu coração de menina romântica acredita no amor de conto de fadas... mas de repente entra novamente a cabeça racional a dizer “deixa de ser otária, isso não existe”. Crescemos a ouvir histórias de amor em que tudo corre bem, ok, há sempre uns percalços tipo madrastas más, mas no fim o rapaz fica com a miúda gira e vivem felizes para sempre... se o amor fosse assim tão simples era tão mais fácil... Na realidade há muitas madrastas, bruxas, percalços, obstáculos, traições, mentiras... um todo de coisas más que nos desarma e deita abaixo. É preciso ter uma vassoura e uma super cola muito forte para juntar muito bem todos os pedaços em que ficamos desfeitas, da minha parte ainda ando a juntá-los e fico danada comigo quando permito que partam um bocadinho do que já estava colado... tenho que levantar mais barreiras para que a colagem continue sem retrocessos.

Desejos

Julho 25, 2019

Apeteceu-me abraçar-te, beijar-te, mimar-te, amar-te…

Nós não somos os mesmos – estamos magoados, cansados de tantas guerras cujos culpados somos apenas nós...

Precisamos parar… e perdoar.

Eu já me perdoei e já te perdoei e tu?

O amor é fodido!

Julho 20, 2019

Desculpem lá a asneira, mas é o que sinto! Daqui a 24 horas faria 13 anos de namoro com aquele que eu achava ser o grande amor da minha vida. Se calhar é o meu grande amor mas tudo desmoronou quando não houve coragem do outro lado e força para lutar por um casamento que eu pensava ser para a vida. Não estou isenta de culpa mas, vamos lá a ser honestos, não fui eu a trair! E depois de perdoar... toma lá mais uma facada e outra e mais outra...

já perdoei.

Conheci um homem fantástico que amei muito, ainda amo, nunca vou deixar de o fazer, mas o medo que ele me volte a fazer passar pelo mesmo ou pior (se é que ainda é possível) é demasiado doloroso para repetir... é muito mau, não o desejo a ninguém.

Sinto falta do abraço, do sorriso sem precisar de palavras, de me deitar no peito dele a ouvir o coração bater (costumava dizer-lhe que era o meu coração a bater ali dentro - e ele desfez-me o coração em pedacinho tão pequeninos, microscópios até).

Não deixei de acreditar no amor, mas quase. No fundo, espante-se, continuo a ser a menina que acredita num grande amor que arrebata tudo, que me surpreenda e deixe de sorriso de orelha a orelha, se calhar um príncipe, não precisa ser encantado, basta ser o meu, que me ame e que não me magoe!

Porra pá!

Já chega de noites sem dormir (como esta), de chorar (como hoje), de andar tão triste e cansada que pareço carregar o mundo!

Já chega de sofrer!

De coração cheio

Abril 22, 2019

Foram uns dias intensos, cheios de alegria 😁
Ver os miúdos a brincar ao ar livre, a correr, a andar de bicicleta... até fizemos bolos, acendeu-se o forno a lenha e toca a meter as mãos na massa!
Com eles revivi um bocadinho a minha infância 😊 ver a interação deles com a avó e os meus padrinhos deixa-me, de facto, de coração cheio.
O meu padrinho é um homem com um feitio fechado mas os acontecimentos dos últimos anos não deixam dúvidas que tem um coração gigante onde cabemos todos. E tem sempre uma palavra certa quando estamos a precisar. As minhas madrinhas... uma é um vendaval e a outra a calma, ou não ahahahahahah. Adoro as duas e nunca me falharam.
Se há coisa que nunca faltou aqui foi amor, nem a mim nem aos meus filhos.
Os próximos estão mais próximos que nunca, até mesmo aqueles que parece que estão mais distantes.

Ah... muito importante... a partir deste fim-de-semana só me falta aprender a manusear a motosserra! 😁😁😁😁😁

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub